Cinema Guarani

Construído no início da década de 1940, foi explorado pela empresa Teixeira e Martins depois Cinematográfica Paraense Ltda. e finalmente, depois de 1946, por Luís Severiano Ribeiro, também proprietário dos cinemas Olímpia, Iracema, Poeira, Popular, Íris e São João. Era um cinema de bairro e inicialmente só fazia uma sessão às 20 horas nos dias de semana. Aos sábados, domingos e feriados havia vesperais. A sala era pequena, com poltronas de madeiras e ventiladores laterais. No século passado, o Guarani foi vendido para o Banco Sul Brasileiro. Hoje é ocupado pelo MinistérioPúblico.

Fonte: “Circuito Landi: Um roteiro pela arquitetura setecentista na Amazônia Circuito Landi:Um roteiro pela arquitetura setecentista na Amazônia” de Elna Andersen Trindade e Maria Beatriz Maneschy Faria