MARAJÓ: BARREIRA DO MAR

 

MARAJÓ: BARREIRA DO MAR (1966/67) Belém, PA

Frames

MARAJÓ: barreira do mar. Produção, Direção, Argumento e Roteiro: Líbero Luxardo. Produtora: Líbero Luxardo Produções Cinematográficas. Gerente de Produção: Teixeira Melo. Fotografia: Fernando Melo. Montagem: Anibal Hasba. Iluminação: Tony Robell.Som: Celso Muniz. Assistente de Câmera: Meldy Mellinger. Cenários: Hélio Alencar. Figurino: Amassi Palmeira. Montagem: João Silva. Música: Sebastião Tapajós, Waldemar Henrique. Distribuidora: U.C.B. – União Cinematográfica Brasileira. Elenco: Milton Vilar, Luiz Mazzei, Lenira Guimarães, Eduardo Abdeonor, Maria Gracinda, Zélia Porpino, Conceição Rodrigues, Raimundo Silva, Cláudio Barradas, Hélio Castro, Gelmirez Melo. Belém. 1967. 82 min. p&b. Son. Filmado em 16mm. Restaurado pela Cinemateca Brasileira. Fonte de consulta: DVD Projeto Restauro do Acervo Líbero Luxardo / MIS-PA.

Sinopse: Chega à Fazenda Marajoara, na Ilha de Marajó, o dr. Ernani, cuja presença perturba a rotina da Casa Grande, onde Tetê impõe o seu estilo irreverente e Marilda conserva o seu mundo de ilusões infantis. O administrador da fazenda, Roberto, ajudado por sua namorada, a professora Cecília, procura cercar o recém-chegado do melhor conforto. Por acaso Roberto encontra um muiraquitã, talismã do amor e da felicidade. Mas ao mesmo tempo, há um atrito entre Gringo, empregado do dr. Ernani, e o caboclo Raimundo, auxiliar de Roberto, que ama em segredo a jovem Marilda. Roberto desfaz a briga e humilha Gringo diante dos demais empregados da fazenda. Gringo jura vingança, e tenta roubar o talismã de Roberto. Quando este sai pelos campos, em busca do lendário búfalo das dunas, que leva morte e sofrimento aos vaqueiros, Gringo atrai Cecília, procura seduzi-la, mas ela reage, acabando por cair num lodaçal, sendo atacada por uma serpente. Ouvindo seus gritos, Roberto surge para salvá-la, e em seguida parte atrás de Gringo, impingindo-lhe o merecido castigo.

4 respostas em “MARAJÓ: BARREIRA DO MAR

  1. Soube que um dos cenários deste filme foi a fazenda Livramento em Soure, na época meu avô Francisco ( Sargento Lima)era administrador da fazenda e meu pai ainda era menino. Sempre ouvi falar deste obra e agora tive a oportunidade de assisti-lo.

Deixe uma resposta para ramiro quaresma Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s