Afonso Gallindo

Afonso Gallindo é  técnico em comunicação com habilitação em publicidade pela Escola Técnica de Comunicação – RJ e estuda Jornalismo na Faculdade Ipiranga. Trabalhou na Fundição Progresso (RJ) com a Conspiração Filmes de Especiais Musicas (1994), e em seguida foi fazer  produção de teatro e dança, iniciando suas atividades como publicitário. Iniciou sua  militância cultural compondo a nova diretoria da ABDeC Pará, até então desativada. Paralelamente, em 1999, com a parceria da fotografa Maria Christina , dirigiu o curta-metragem  ‘Cuia – Quinhentos Anos em Um Minuto’ composto somente de fotografias manipuladas e que participou – na modalidade competitiva – de festivais do Maranhão, Vitória, Curitiba, Fortaleza e como convidado na mostra paralela na Fundição Progresso (RJ). Este filme,  foi a produção paraense de abertura na última edição do Festival Fluvial Internacional e no lançamento do I Prêmio Estímulo da Prefeitura de Belém. Gallindo foi Diretor de Regionalização da Associação Brasileira de Documentaristas, Diretor Norte do Conselho Nacional de Cineclubes e desempenhou a função de coordenador de audiovisual do Museu da Imagem e do Som do Pará. Hoje é responsável pelo Núcleo de Produção Digital do Instituto de Arte do Pará.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s