“Ribeirinhos do Asfalto” de Jorane Castro, 2011

“Ribeirinhos do asfalto”, com roteiro e direção da cineasta paraense Jorane Castro, é um projeto selecionado no edital Petrobras Cultural e tem patrocínio do Banco da Amazônia, por meio da Lei Rouanet.

 

 

“Ribeirinhos do asfalto”, com roteiro e direção da cineasta paraense Jorane Castro, é um projeto selecionado no edital Petrobras Cultural e tem patrocínio do Banco da Amazônia, por meio da Lei Rouanet. As filmagens foram realizadas em Belém, Ananindeua, Marituba e na ilha do Combu, no período de 17 a 23 de dezembro de 2009.

Equipe:
Direção / Roteiro: JORANE CASTRO
Fotografia: PABLO BAIÃO
Direção de Arte: RUI SANTA-HELENA
Figurino: Antônio Maurity
Make-Up: Sônia Penna
Montagem: ATINI PINHEIRO
Som Direto: MÁRCIO CÂMARA
Edição de som / Mixagem: DAMIÃO LOPES
Música: PIO LOBATO
Direcão de produção: LUIS LAGUNA
Produção: Danielle Santos / Teo Mesquita / Shirleyde Reis

A ideia do média-metragem partiu da relação contrastante entre a capital Belém e as 39 ilhas fluviais que a circundam. Enquanto Belém está no auge de uma evidente verticalização, e o que vem junto com isso (os prédios de muitos andares), numa verdadeira selva de pedra, concreto e vidro, do outro lado do rio Guamá, nas ilhas, o tempo é outro, passa de forma mais vagarosa, obedecendo o seu próprio ritmo.

Mas em algum ponto, esses dois lugares opostos se tocam e se interlacionam. E aqueles que chegam do outro lado do rio se chocam e se maravilham com o que veem. “Ribeirinhos do asfalto” busca essa relação. Como é o olhar de quem vem de um lugar tranquilo para uma cidade grande cheia de automóveis, prédios e uma população que vive a agitação desse local? É um outro andamento, num lugar que respira modernidade.

Essa relação é vista pelos olhos de Rosa e de sua filha Deisy. Rosa sempre morou na ilha do Combu, de onde contempla Belém por meio da paisagem do igarapé. Casou com Everaldo, com quem tem dois filhos, Anderson e Deisy. Para Rosa, o momento decisivo de evoluir, de fazer uma escolha, chega com a necessidade da filha, ainda adolescente, continuar estudando, e ela decide que a menina vai ter que se mudar para Belém. A decisão é contrária à do marido, que não aceita que a garota fique longe deles e de seus olhos vigilantes.

Mas Rosa encara o desafio mesmo assim e traz Daise para morar em Belém, onde ela ficará com sua prima. A viagem é cheia de pequenos transtornos, mas Rosa não desiste e Daise fica na capital, em busca de uma vida melhor, numa tentativa de dar uma oportunidade melhor à família, esperando assim chegar a um lugar que não seja a vida pacata (e talvez segura) a que ela se destinaria na ilha do Combu.

No papel principal do curta, Rosa, está a atriz paraense Dira Paes. Como o marido de Rosa está Adriano Barroso. Completam o elenco: Ana Letícia Cardoso (Deisy), Anne Dias (prima Dália), Ives Oliveira (Nazareno, cobrador de ônibus), Guilherme do Rosário (Anderson), Paulo Marat (motorista de ônibus), Rosilene Cordeiro, Diego Rocha, Emerson Sousa e Marcelo Feijão.

“Ribeirinhos do Asfalto” tem apoio da Associação dos Moradores do Conjunto Beija Flor, Cerpa, Viação Forte, Sol informática, Forum Landi (UFPA), Praticagem da Barra, Núcleo de Produção Digital / IAP, Guarda Municipal de Ananindeua, Prefeitura Municipal de Ananindeua, Ver-o-Pêso Hotel, Polícia Militar, Ctbel, Secretarias Municipais de Economia, de Saúde e de Saneamento.

O filme está concluído. A edição foi feita na Cabocla Produções por Atini Pinheiro; a ediçao de som e mixagem foi realizada por Damião Lopes. O laboratório de imagem foi Labocine, e print master na Rob Filmes, todos no Rio de Janeiro (RJ)

Deisy mora na Ilha do Combu, do outro lado do rio, na frente de Belém. Ela gostaria de morar na cidade cheia de luzes que ela vê de noite na sua casa, no meio da mata. Com a ajuda se sua mãe, ela vai tentar realizar este sonho.

PRÊMIOS

Melhor Direcão de Arte (Rui Santa-Helena), no Festival de Cinema de Gramado, RS, 2011
Melhor Atriz (Dira Paes), no Festival de Cinema de Gramado, RS, 2011
Melhor Produção Amazônica, Curtamazônia, Porto Velho, RO, 2011
Melhor Trilha Sonora Original, 39o Guarnicê de Cinema, São Luiz, MA, 2011
Melhor Filme do Juri Popular, V Mostra Amazônica do Filme Etnográfico, Manaus, AM, 2011

ELENCO

Dira Paes, Ana Leticia Cardoso, Anne Dias, Ives Oliveira, Adriano Barroso, Guilherme do Rosário, Paulo Marat, Rosilene Cordeiro, Diego Rocha, Emerson Sousa, Marcelo Feijão.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s